Transcomunicação Instrumental

Bem vindos!

Espaço destinado ao estudo, documentação e divulgação de pesquisas relacionadas à Transcomunicação Instrumental e a outros métodos.

Utilizaremos estes instrumentos na busca de parâmetros científicos, com o objetivo de elucidar e explicar a eternidade da consciência e a realidade existencial não materializada neste plano físico. O termo foi criado em 1980 pelo Físico alemão Erns Senkowsky e segundo os dicionários mais atualizados significa a comunicação com a verdade eterna ou comunicação transcendental.

O objeto da TCI

A TCI pesquisa através de experimentações e estudo, a transcomunicação entre os seres inteligentes que "vivem" no planeta Terra com os que existem em outras realidades. A alegada captação se dá através de aparelhos eletrônicos, como gravador, rádio, televisão, fax, telefone convencional, computador, celular, etc. e inclusive outros, especialmente projetados para tal.

Tipos de fenômenos pesquisados

- EVP (Eletronic Voice Phenomena), abreviatura em Inglês de fenômeno de voz eletrônica (Transcontatos): Alegada captação de vozes de outras realidades e/ou dimensionalidades, como as dos chamados "mortos" ou as de consciências que nunca viveram ou estiveram neste planeta ( alienígenas, etc.).

- Transimagens (Parapsicofotos, Transvídeos, etc.): São imagens captadas através de câmeras fotográficas e de vídeo, onde se utiliza várias técnicas, como a do Papel alumínio, TecNoir, água, etc.

Estaremos sempre interessados em pesquisas que tenham relação com novas formas de comunicação com o “Além”, desde que se possa de alguma forma, através de experiências sérias, colecionar e catalogar parâmetros que possam avaliar a existência de tais “fenômenos”.

Observação: As imagens captadas através da TCI necessitam, para a sua visualização e análise, de uma boa dose de paciência e percepção visual. Orienta-se que as visualizem num ambiente de pouca claridade, visto que algumas são diáfanas e/ou translúcidas.

- Translate /Traduzir:

Traduzir para ChinêsTraduzir para Espanholtraduzir para françêstraduzir para inglêstraduzir para alemãotraduzir para japonêsTraduzir para Russo

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Ciência e Espiritualidade - FACEBOOK

Visite nossa página no FACEBOOK: https://www.facebook.com/Ianelameira


Este é um espaço para discutir, informar e pesquisar qualquer assunto relacionado à Ciência e espiritualidade, Transcomunicação Instrumental. Psicobiofísica, Física Quântica, Espiritismo científico, religiosidade, etc.
Comunidade: 147 curtiram isso

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Captação em papel laminado


Obtida com uma câmera de celular de 8 mp em um ambiente iluminado por uma lâmpada comum. Foram utilizados filtros para reforçar o brilho e as nuances naturais da captação. Observo um rosto bem visível. Parece ser de uma Senhora . Cabelos, sobrancelhas, olhos, nariz e boca bem delineados. 

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Transimagem, Transfoto ou Pareidolia?

O que seria Transfoto ou Transimagem? 

Um Olhar Crítico em Algumas Clássicas Transimagens – Parte 1
Alexandre de Carvalho Borges – 2003

Na Transcomunicação Instrumental (TCI) denominam-se as imagens dos alegados mortos – obtidas através de aparelhos eletrônicos – de “transimagens” ou mesmo “transfotos”. Existem diferenças entre os dois termos: uma transfoto seria realmente uma fotografia batida por uma máquina fotográfica e que, na revelação, apareceu algo que supostamente seria de “outro mundo”, do “mundo dos mortos”, como se diz popularmente. Uma transimagem é um termo mais genérico e que poderia também englobar a transfoto, ou seja, qualquer imagem de suposta origem paranormal.

No entanto, para caráter estritamente técnico, a transimagem não seria exatamente uma fotografia obtida por uma câmera, mas uma imagem conseguida por outros meios eletrônicos. Uma transimagem poderia, portanto, ser uma imagem capturada por uma televisão, pelo computador, ou pelo fax. Não se deve, por exemplo, confundir uma transfoto com uma fotografia normal, como as obtidas por William Crookes do dito espírito Katie King. Uma transfoto tem a característica do espontâneo, do imprevisível. Resumindo em uma frase, diríamos que toda transfoto pode ser uma transimagem, mas nem toda transimagem pode ser uma transfoto.
Leia mais em:
http://www.alemdaciencia.com/um-olhar-critico-em-algumas-classicas-transimagens-parte-1/

- Abaixo uma imagem obtida por mim através do Método aleatório de Super dimensionamento e Alto Contraste - MASAC. Observo na imagem o delineamento de algo que parece ser um Porto, um barco, edificações e o céu com algumas nuvens esparsadas.
                               

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Imagens capturadas e editadas através do Método Aleatório de Super redimensionamento e Alto Contraste - MASAC - Transfotos? 



O Super ou Supra redimensionamento e o Alto Contraste funcionam, é um fato, pois possibilitam a visualização de nuances e delineamentos impossíveis de observar a olho nu. Percebo através deste método curioso a visão de um micro universo contido no macro. É realmente impressionante. Sinto-me como se fosse um voyeur observando um mundo proibido através de uma fresta. Além de ser fustigante é lúdico, nos transposta para uma realidade que transcende a imaginação e se torna real. Me faz lembrar de Alice no País das Maravilhas, rsrsrsrs. No entanto imagino que deverá haver uma explicação científica para este fato: Mundo dentro de Mundos ou Mundos em dimensões superpostas.

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

TCI e Mediunidade



    - Blog e Site:
       http://transcomunicacaotci.yolasite.com/

Nota: Este artigo constava de um antigo site de Phyllis Delduque e Paulo Cabral, foi escrito por Phyllis Delduque a quem pedimos permissão para ser postado aqui no nosso espaço.
Agradeço muito a oportunidade, pois se trata de um artigo muito elucidativo,  contendo informações e reflexões muito úteis até os dias atuais, escrito no dia 18 de fevereiro de 2002 por uma antiga e excelente transcomunicadora que possui bastante experiência nesses contatos, - Ianê Lameira 

TCI E MEDIUNIDADE 

    Por Phyllis Delduque    

A finalidade desse artigo não é provar nada, mas apenas levantar uma questão que devemos ponderar.

Dizermos que a prática da TCI descarta o fator mediunidade, ao meu entender, é uma ingenuidade. Podemos claramente observar, através dos livros, que todos os pesquisadores que iniciaram com essas pesquisas são possuidores de forte mediunidade, começando por Jürgerson, o qual apresentava diversos tipos de mediunidade. Ele próprio  fez essas colocações no livro “ Telefone para o Além “.  A clarividência, a clauriaudiência, o desdobramento (projeção espiritual) e efeitos físicos, são descritos nos relatórios de suas experiências.

Hildegard Schäfer  também  nos chama a atenção sobre a questão mediunidade, pois os recursos técnicos não correspondem aos fantásticos resultados obtidos.

Como explicamos então o fato de  pessoas com aparelhos altamente sofisticados  nada conseguirem? Ou demorarem tanto para obter apenas um simples sussurro? Se o problema fosse apenas técnica, todos poderiam obter os mesmos resultados com o uso desses aparelhos, tão modernos e sofisticados. Por outro lado, pesquisadores apenas com um gravador simples e um pequeno radio, conseguem resultados imediatos e de grande qualidade.

 Lamentavelmente muitos que lidam com essas pesquisas, se esforçam por ignorar o quanto é fundamental a mediunidade.

Para aquelas pessoas que já são possuidoras da mediunidade aflorada os resultados são rápidos e em caso contrário a TCI serve como ajuda ao desenvolvimento do canal mediúnico.

Outra coisa interessante a ressaltar é que não há nenhuma necessidade do iniciante em TCI  se afiliar a qualquer tipo de “ associação ”, para obter mensagens dos Comunicantes do Além. A nossa única afiliação deve ser com a nossa fé, perseverança e amor pelo que nos propomos com essas pesquisas e acima de tudo nossa sintonia para com a Energia Superior ( Deus ). Porem, isso não significa que não devemos trocar nossas experiências com outros pesquisadores e até mesmo é aconselhável trocar  ideias com aqueles que já são veteranos nessas pesquisas. Essa troca de informações é de suma importância para o melhoramento de cada um até formarmos toda uma única Aliança.

Aproveito também para comentar  que as imagens que obtive e estou obtendo e que estão  expostas em nosso site no setor  de  captações de imagens, consegui com uma simples micro câmera  Kodo, a mesma câmera utilizada em sistemas de segurança e conhecida pelo seu preço barato e por ser uma câmera de poucos recursos e definição  e  isso fez com que eu mais uma vez  acreditasse na importância da mediunidade e não dos equipamentos e da técnica  nas sessões em TCI.

O amigo, Paulo Roberto, sempre procurou incentivar-me para o início dessas pesquisas em imagens. Ele acreditava nessa minha possibilidade e eu  sempre argumentava que não poderia pelo fato de não ter os equipamentos necessários como por exemplo, uma boa câmera como todos ou a maioria dos pesquisadores. Prometi ao Paulo que  o dia que tivesse condições de adquiri-la , iria tentar.

Os nossos Comunicantes começaram a passar mensagens em áudio, alertando-me para iniciar  mais esse trabalho em TCI. Recebi esse aviso  em uma das mensagens em que o Comunicante diz: Essas imagens te acalmam. Quando recebi essa mensagem, pensei  se tratar de uma brincadeira porque não imaginava começar com esse trabalho tão cedo, já havia praticamente eliminado essa possibilidade devido à falta de condições  de obter a câmera. Limitava-me apenas a comentar as imagens do amigo Paulo e de outros pesquisadores. Porém, as mensagens em áudio continuavam a aparecer em minhas gravações e também nas do Paulo,veja no setor de vozes recebidas a mensagem captada por ele ( f )  Ajuda a Phyllis . Sei que tu me entendes . Cá pra abrir não é fácil. Tudo isso trouxe-me muito incentivo. No mês de maio desse ano 2.000 recebo outra mensagem (m) Minha filha, no próximo sonho você vai me ver. Ao escutar, achei muito estranho, porque eu estava fazendo um pequeno agradecimento da ajuda que os nossos Comunicantes nos prestaram em realizarmos, tanto eu, como o Paulo o sonho de elaborarmos esse site. 

A minha entrada efetiva nessas captações de imagens aconteceu, quando Pedro, meu marido, trouxe para casa uma microcâmera Kodo, para testar o seu funcionamento em virtude de suas pesquisas na Universidade. Pedro, de repente, virou-se e perguntou: Quer tentar fazer uma captação de imagens com esta? Simplesmente ri e respondi: Como conseguir uma imagem com isso? Diante da insistência do Pedro, acabei gravando por um minuto. Dei uma rápida olhada e nada vi, porém havia me esquecido que teria que passar  quadro-a-quadro, somente assim poderia ver se realmente  tinha   captado alguma imagem   e isso quem me lembrou foi o amigo Paulo Roberto. Comentei com ele, outra mensagem em voz que tive na mesma semana após a gravação com a câmera. Perguntei aos Comunicantes se eu obteria imagens, uma voz masculina responde logo depois da pergunta: Está conseguindo. Finalmente passei a gravação quadro-a- quadro e comecei a ver as primeiras imagens se formando. A emoção para todos nós foi muito grande inclusive para o Paulo que tanto acreditou. Logo desanimei, pois a micro câmera não me pertencia, mas fiquei com o firme propósito de adquirir outra, já que o seu custo é baixo facilitando a compra. Acabei sendo presenteada em setembro de 2.000 por ocasião do meu aniversário, quando então iniciei realmente as captações de imagens. No início do mês de outubro de 2.000, recebo outra mensagem dos Amigos Comunicantes do Além: (m) Concentre-se no seu aniversário. Após escutar essa mensagem pensei: Mas o meu aniversário já aconteceu, pois  foi no mês anterior. Dia 8 de outubro desse ano 2.000, Paulo me passou por e-mail um pequeno filminho, como eu deveria posicionar a câmera para a TV até obter o efeito desejado das explosões no túnel. Nesse mesmo dia, fiz mais outra gravação por um minuto de duração seguindo as orientações dele, acabei obtendo várias imagens. Mais uma vez  emocionei-me pois nesse dia estava eu fazendo aniversário nessas pesquisas, completavam-se três anos de pesquisas em TCI e como um presente recebei  uma dessas várias imagens um rosto de mulher no centro da tela, a qual se parece muito com uma amiga que desencarnou em dezembro de 1999 e se fosse encarnada faria no dia 5 de outubro aniversário.  Acredito que por isso veio a mensagem: Concentre-se no seu aniversário.

A minha mediunidade eu considero pequena, medíocre até. Porém, imagino que tenha sido importante no momento das captações em áudio e atualmente em imagens, justamente por não ter  equipamentos de imagens  sofisticados. Apenas utilizando uma microcâmera e um vídeo cassete  com o recurso do slow motion  para fazer a captura.

Quanto à parte técnica é evidente que também é necessária, principalmente nas ligações dos equipamentos que devem ser corretas. No caso da microcâmera ela deve ser preparada para as ligações e depois ser colocada em uma caixa gabinete e isso podem ser feito por alguém que tenha um conhecimento técnico em eletrônica. No meu caso, foi o Pedro quem fez essas ligações, facilitando-me o manuseamento, porém para aqueles que não têm esse conhecimento é só pedir a um técnico de sua confiança que ele saberá o que fazer.

Finalizo este artigo com a colocação inteligente e equilibrada de Hildegard Schäfer :
“A pergunta, se para recepção das vozes, a mediunidade seria necessária, não pode ser respondida com um claro Sim ou Não. Por outro lado supõe-se que ela não seja necessária, uma vez que trabalhamos com equipamentos técnicos, por outro lado, entretanto, acredita-se que a mediunidade possa ser um fator positivo. Uma resposta definitiva só seria possível após experiências comparativas. Mas estas seriam dificultadas pelo fato de que a mediunidade nem sempre se manifesta abertamente, e de que muitos não têm consciência da sua própria mediunidade.”

-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-..-

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Método Aleatório do Supra dimensionamento e do Alto Contraste - MASAC. - Parapsicofotografias.

O processo através do qual obtive estas imagens, que ainda não considero uma técnica, visto considerá-lo bastante aleatório, se baseia na captação de uma foto qualquer , no meu caso foi utilizado um celular de 8 mpx. Depois de captada a imagem ela é supra dimensionada e através do editor de vídeo Fast StoneViewer usa-se todos os filtros necessários para explorá-la ao máximo, exagerando-se nos contrastes e tonalidades, obtendo-se uma imagem surreal. Utiliza-se então a lupa do aplicativo e observa-se pequenas formações de imagens, recorta-se as imagens mais expressivas e amplia-se. Após a ampliação, utiliza-se novamente, se necessário, alguns tons de contraste. Como ainda não podemos ainda configurá-la como técnica podemos então denominá-la de Método aleatório do supra dimensionamento e do alto contraste (MASAC). 
O que percebi através desta metodologia, descoberta por força da minha curiosidade, mais ou menos de forma acidental, é que parece que existem imagens minúsculas (micro imagens) contidas nas imagens macros, como se existissem mundos dentro de mundos e isto se dá de forma infinita, muitas delas invisíveis a nossa acuidade visual e portanto se encontram como que intencionalmente escondidas da nossa capacidade de visualização normal.


                                            



domingo, 12 de janeiro de 2014

Uma cidade no além?

Uma imagem bastante sugestiva que nos dá a ideia de edificações de uma cidade:


Veja abaixo a mesma imagem com marcações do que parece ser indivíduos:


Detalhe




Parapsicofoto - Quem será?




Uma "técnica" nova, não posso revelar agora porque ainda estou tentando torná-la metódica, mas é simplesmente quase inacreditável.

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Olhar para a Matrix é olhar para a nossa Mente

"Olhar para Matrix é olhar para a nossa mente. Ela está programada para nos dar todas as respostas (mesmo erradas), com uma capacidade gigantesca de criação e autopreservação. Ao mesmo tempo que realiza os nossos desejos, escraviza-nos a eles.

O mundo moderno é fruto da Matrix, tudo a nossa volta nasceu dela (da mente ou Matrix, como preferir), desde a bateria de seu relógio de pulso à nossa língua, à moral, à filosofia e à ciência.

Não vemos o mundo como ele é, mas sim como os nossos sentidos o captam. Uma rosa vermelha é todas as cores, menos o vermelho. Ela absorve as outras cores e reflete o vermelho.

Além disso, tudo o que é captado pelos sentidos é interpretado pela programação do cérebro. Este programa foi criado, de um lado, pela seleção evolutiva natural a todas as espécies e, de outro, por nossas próprias criações. Programas gerando programas, dando origem ao que chamamos de sociedade.

Ao olharmos à nossa volta, veremos um reflexo de nós mesmos, de nossos sonhos e pesadelos materializados, produzidos na Matrix e tornados "reais". Esta realidade virtual é onde vivemos com nossas leis, normas, nossos sinais e tantos outros elementos artificiais criadas pela Matrix.

Este gigantesco Software de gerenciamento é alimentado por cada micro-programa, ou seja, nós. Quando "crio algo", insiro um novo programa na Matrix; se esse programa lhe for útil ele é agregado. Um bom exemplo são produtos e marcas que existem há décadas.Mas se eu sou um revolucionário, um terrorista, e crio uma idéia contrária à Matrix(o status quo), sou um vírus. Naturalmente os mecanismos de defesa dela serão lançados contra mim: O antivírus.

Podemos pensar em uma pessoa como Giordano Bruno, que, no século XIV, já acreditava em outros mundos e em vida em outros planetas e punha em xeque todas as concepções da Igreja (concepções oficiais), sendo, desta forma, condenado à morte ou, se preferirmos, deletado."

- Trecho do Livro Matrix- Bem Vindo ao Deserto do Real de William Irwin - Editora:Madras
Leia a Obra completa no Espaço Cultural do Moradas TCI

Imagens surreais - Transfotos?


Slide
                                                                 

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Transfoto - WEB CAM/Movie Maker

Utilizando-me da WEB-CAM do Aplicativo Movie Maker, filmei um tecido de fibra atoalhada e brilhosa (azul) e obtive a transfoto muito reveladora a seguir.


Observa-se um Senhor segurando uma criança negra no colo (lado esquerdo do observador) e mais revelador ainda é a visualização do meu nome (Ianê) escrito com letras bem grandes, ao lado direito da imagem. Veja abaixo a marcação.


Marcação:

1 --> Senhor       2 --> Criança negra     3--> Meu nome (Ianê)

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Transfoto - Inconfundível.

Esta transfoto me deixou perplexa. Parece uma noiva, o rosto bem delineado. Perfeita. Olhos expressivos, nariz bem desenhado e detalhes inconfundíveis.


Parece estar posando para uma foto. Não há mais dúvidas, este fenômeno paranormal ou não, é indicativo de que existe uma inteligência por trás dos fatos, que não é somente a do capturador  e que de alguma forma consegue se manifestar. Sem palavras...

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Bem visível - Transfoto

Utilizando-me de um celular (8mp) fotografei um papel laminado e obtive a imagem abaixo:


Para mim não há nenhuma dúvida de que não se trata de pareidolia, mas sim de uma transfoto de um rosto bem delineado.

Transfoto ou Pareidolia? - Em papel laminado.

Capturada  com a câmera de um celular (8MPixels). O que observam? Poderia ser uma pareidolia?

Pareidolia 

(inglês pareidoliade para- + grego eídolon-oufantasmaimagem + -ia)
substantivo feminino

Interpretação de um estímulo aleatório e vagogeralmente uma imagem ou um somcom um significado conhecidopor exemploatribuindo formas às nuvens.


"pareidolia", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/pareidolia [consultado em 02-01-2014].