Transcomunicação Instrumental

Bem vindos!

Espaço destinado ao estudo, documentação e divulgação de pesquisas relacionadas à Transcomunicação Instrumental e a outros métodos.

Utilizaremos estes instrumentos na busca de parâmetros científicos, com o objetivo de elucidar e explicar a eternidade da consciência e a realidade existencial não materializada neste plano físico. O termo foi criado em 1980 pelo Físico alemão Erns Senkowsky e segundo os dicionários mais atualizados significa a comunicação com a verdade eterna ou comunicação transcendental.

O objeto da TCI

A TCI pesquisa através de experimentações e estudo, a transcomunicação entre os seres inteligentes que "vivem" no planeta Terra com os que existem em outras realidades. A alegada captação se dá através de aparelhos eletrônicos, como gravador, rádio, televisão, fax, telefone convencional, computador, celular, etc. e inclusive outros, especialmente projetados para tal.

Tipos de fenômenos pesquisados

- EVP (Eletronic Voice Phenomena), abreviatura em Inglês de fenômeno de voz eletrônica (Transcontatos): Alegada captação de vozes de outras realidades e/ou dimensionalidades, como as dos chamados "mortos" ou as de consciências que nunca viveram ou estiveram neste planeta ( alienígenas, etc.).

- Transimagens (Parapsicofotos, Transvídeos, etc.): São imagens captadas através de câmeras fotográficas e de vídeo, onde se utiliza várias técnicas, como a do Papel alumínio, TecNoir, água, etc.

Estaremos sempre interessados em pesquisas que tenham relação com novas formas de comunicação com o “Além”, desde que se possa de alguma forma, através de experiências sérias, colecionar e catalogar parâmetros que possam avaliar a existência de tais “fenômenos”.

Observação: As imagens captadas através da TCI necessitam, para a sua visualização e análise, de uma boa dose de paciência e percepção visual. Orienta-se que as visualizem num ambiente de pouca claridade, visto que algumas são diáfanas e/ou translúcidas.

- Translate /Traduzir:

Traduzir para ChinêsTraduzir para Espanholtraduzir para françêstraduzir para inglêstraduzir para alemãotraduzir para japonêsTraduzir para Russo

"Há muitas moradas...

----------------MORADAS - TCI---------------------------------------------------------------------------------------------

“Não se turbe o vosso coração. - Credes em Deus, crede também em mim. Há muitas moradas na casa de meu Pai; se assim não fosse, já eu vo-lo teria dito, pois me vou para vos preparar o lugar. - Depois que me tenha ido e que vos houver preparado o lugar, voltarei e vos retirarei para mim, a fim de que onde eu estiver também vós aí estejais.”

------(S. JOÃO, Cap. XIV, vv. 1 a 3). ------------------------------------------


"[...] A humanidade está no processo de atualizar idéias obsoletas sobre o tempo, a realidade e o potencial humano. Tempo, no modo com que vocês estão acostumados a trabalhar é realmente uma idéia humana. É olhado com respeito mais como linear e determinado, do que fluido. Realidade, é muito mais do que a dimensão que a maior parte das pessoas aceitam como real. Há múltiplas dimensões, realidades paralelas, e muito mais que vocês estarão descobrindo. Há um mundo inteiramente não físico, que existe ao lado do que a maior parte da humanidade vê..." - O Conselho dos doze.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


A transfoto abaixo foi captada em papel laminado e tratada suavemente a fim de evidenciar e delinear sugestões de rostos e imagem arquitetônica.

Esta é a original

Esta  transfoto foi filtrada levemente com uma nuance de cor (vermelho), com a finalidade de evidenciar o que parece ser a imagem de prédios ao lado esquerdo (segundo plano).

Observa-se do lado direito, acima, três luzes, que podem sugerir três sóis, mas a imagem sugere que é noturna... seriam apenas reflexões da luz da lâmpada sobre o papel laminado? Pensei em Marduk, visto que no seguinte (video) existe uma imagem do referido plano, onde aparecem três astros solares. Tudo divagação?... mas nota-se a perfeição da face, vê-se os olhos nítidos da personagem principal, assim como a boca, o nariz, embora não se possa definir se é a imagem é feminina ou masculina. Percebe-se também sua vestimenta...e do seu lado direito, por trás, vê-se dois rostos como que penetrando em seu corpo vaporoso, enquanto no seu lado esquerdo, em um segundo plano, uma imagem sugere, de forma tênue, o desenho arquitetônico de prédios...Seria uma cidade de outra realidade?


"Partimos da Base existente na cidade de Stelta [13], descemos para o mar, tão logo a portinhola recolhedora da rampa se fechou. A nave, por dentro, não aparentava possuir nenhuma fenda, dobradiça ou vão que fizesse perceber que ali existia uma abertura. Olhada por dentro e talvez por fora, também parece maciça, uma só peça. 
Mergulhamos na imensidão do mar, atravessando primeiro uma região luminosa e povoada por seres diversos. Logo depois, alcançamos regiões sombrias e com manifestação de formas de vida mais esparsas, até que a escuridão do lado de fora se fez completa e tivemos a sensação de estarmos absolutamente sozinhos. Alguns trabalhadores presentes na nave, nessa hora, irradiaram sua luz para que pudéssemos ver os seres horrorosos que ali habitam. Figuras de aparência lastimável, lembrando seres pré-históricos faziam parte da comunidade local de seres vivos. Após essa faixa escura, nosso transporte parou e os irmãos informaram que havíamos chegado, mas que não desceríamos. Tudo seria observado de dentro da nave e os resgatados seriam alojados num compartimento especial existente na parte inferior do aparelho. 
Após as explicações e orientações iniciais, aguardamos o desenrolar dos acontecimentos. 
Do lado de fora, um produto lançado pela nave, parecia dissolver a negritude da região abissal, tornando a água transparente à nossa visão, como se fosse dia na superfície. À frente vi uma redoma envolvendo uma grande cidade. Pensei que talvez pudesse ser remanescente da antiga Atlântida que sub-mergiu. Havia ruínas e tudo indicava que elas estão mesmo no plano físico, ou seja, no fundo do oceano. 
[13]Stelta é uma cidade subterrânea localizada em Domingos Martins, cidade serrana do Espírito Santo." - Trecho da obra mediúnica Das Trevas para a Luz/Grupo Espírita Servos de Jesus – GESJ

Obs: Leia na nossa Biblioteca do Moradas - Espaço Cultural.


A Obra de André Luiz e a Física Quântica


A obra de André Luiz, através de Chico Xavier, em complemento à Codificação Kardeciana, em vários aspectos, gradativamente, vem mostrando quanto se antecipa às modernas conquistas da Ciência, mormente no campo da Física Quântica.
A partir de “Nosso Lar”, em 1943, a nossa concepção de Mundo Espiritual se amplia, consideravelmente, com a revelação da existência de diversas “Esferas Espirituais” que o constituem. Há, inclusive, um estudo muito interessante a respeito, num dos livros editados pela FEB, intitulado “As Sete Esferas da Terra”, de Mário Frigéri, todo ele calcado em André Luiz. Aliás, a referida publicação, em grande parte, se baseia ainda em “Cidade no Além”, publicado pelo IDE, de Araras, através dos médiuns Chico Xavier e Heigorina Cunha, pelos espíritos André Luiz e Lucius, este último, segundo informação de Chico Xavier, pseudônimo de Camille Flammarion.
O que Allan Kardec, genericamente, denomina de Mundo Espiritual, e André Luiz de “Esferas Espirituais”, a Física Quântica vem chamando de “Hiperespaço”. Em “Os Mensageiros”, cap. 15, encontramos na palavra de Aniceto:
“Há, porém, André, outros mundos sutis, dentro dos mundos grosseiros, maravilhosas esferas que se interpenetram. O olho humano sofre variadas limitações e todas as lentes físicas reunidas não conseguiriam surpreender o campo da alma, que exige o desenvolvimento das faculdades espirituais para tornar-se perceptível. A eletricidade e o magnetismo são duas correntes poderosas que começam a descortinar aos nossos irmãos encarnados alguma coisa dos infinitos potenciais do Invisível, mas ainda é cedo para cogitarmos do êxito completo.”
 Nas considerações constantes do livro “Cidade no Além”, no cap. IV, “Localização de ‘Nosso Lar’ – Esferas Espirituais”, nos deparamos com preciosa elucidação: “O TRÂNSITO ENTRE AS ESFERAS SE FAZ POR MANEIRAS DIVERSAS. POR ‘ESTRADAS DE LUZ’, REFERIDAS PELOS ESPÍRITOS COMO CAMINHOS ESPECIAIS, DESTINADOS A TRANSPORTE MAIS IMPORTANTE. ATRAVÉS DOS CHAMADOS ‘CAMPOS DE SAÍDA’ QUE SÃO PONTOS NOS QUAIS AS DUAS ESFERAS PRÓXIMAS SE TOCAM. PELAS ÁGUAS, DE SE SUPOR AS QUE CIRCUNDAM OS CONTINENTES” (OCEANOS).
Vejamos agora o que transcrevemos da obra intitulada “Hiperespaço”, de Michio Kaku, professor de Física Teórica no City College da Universidade de Nova York. Graduou-se em Harvard e recebeu o título de doutor em Berkeley: “NOSSO UNIVERSO, PORTANTO, NÃO ESTARIA SOZINHO, MAS SERIA UM DE MUITOS MUNDOS PARALELOS POSSÍVEIS. SERES INTELIGENTES PODERIAM HABITAR ALGUNS DESSES PLANETAS, IGNORANDO POR COMPLETO A EXISTÊNCIA DE OUTROS.” “(...) NORMALMENTE, A VIDA EM CADA UM DESSES PLANOS PARALELOS PROSSEGUE INDEPENDENTEMENTE DO QUE SE PASSA NOS OUTROS. EM RARAS OCASIÕES, NO ENTANTO, OS PLANOS PODEM SE CRUZAR E, POR UM BREVE MOMENTO, RASGAR O PRÓPRIO TECIDO DO ESPAÇO, O QUE ABRE UM BURACO – OU PASSAGEM – ENTRE ESSES DOIS UNIVERSOS. (...) ESSAS PASSAGENS TORNAM POSSÍVEL A VIAGEM ENTRE ESSES MUNDOS, COMO UMA PONTE CÓSMICA QUE LIGASSE DOIS UNIVERSOS DIFERENTES OU DOIS PONTOS DO MESMO UNIVERSO”.
No livro “Voltei” , de Irmão Jacob, igualmente psicografado por Chico Xavier (obra de leitura obrigatória para os espíritas!), no capítulo “Incidente em Viagem”, há interessante narrativa que Mário Frigéri sintetiza em “As Sete Esferas da Terra”:
 “Havia uma ponte luminosa assinalando a passagem das regiões de treva para as de luz. Um desencarnado do grupo que volitava sob a supervisão e sustentação fluídica de Bezerra de Menezes e do Irmão Andrade, se desequilibrou ante a visão magnífica da nova região e, recordando seus antigos deslizes na carne, passou a gritar:
- Não! não! não posso! eu matei na Terra! Não mereço a luz divina! sou um assassino, um assassino!
Quando seus brados ressoaram lúgubres pelas quebradas sombrias abaixo, outras vozes, parecendo provir de maltas de feras ao pé da ponte, esbravejaram, horríveis:
 - Vigiemos a ponte! Assassinos não passam, não passam!”
 Corroborando este rápido estudo, atentemos para a palavra lúcida de Emmanuel, em carta dirigida a César Burnier, em 2 de abril de 1938, recentemente inserida na obra “Um Amor – Muitas Vidas”, de Jorge Damas Martins, da Editora “Lachâtre”:
“Não podereis compreender, de pronto, o nosso esforço. Tendes de reconhecer, primeiramente, que o Além não é uma região, e sim um estado imperceptível para a vossa potencialidade sensorial. E entendereis que igualmente nós somos ainda relativos, sem nenhum característico absoluto, irmãos de vossa posição espiritual, em caminho para as outras realizações e conquistas, como vós outros”.  - Carlos A.Bacelli.


A ILUSÓRIA NUTRIÇÃO DOS ESPÍRITOS
    
 Esse ambiente constitui uma grande esfera fluídica, onde todas as nossas impressões tomam corpo de realidade.
Lá existe, ainda, a nutrição, contudo, o espírito geralmente absorve os elementos, que regeneram sua vitalidade, no próprio oxigênio que respira, em inimagináveis condições de pureza e  nas mais delicadas composições químicas da atmosfera.
Alguns seres, aí aportando, necessitam, por força dos arraigados hábitos, de alimentos análogos aos da Terra, o que obtém por algum tempo, mas apenas na aparência de realidade, ilusão esta que é consentânea com as superficialidades do corpo somático, até que se acostumem com as novas modalidades de sua existência.


O  LAR  TERRENO  ENTREVISTO  DO  ALÉM

O tempo aqui não se conta pelos cronômetros terrenos, e o fenômeno do dia e da noite é diversificado, verificando-se em lugar da treva noturna leve diminuição de intensidades da luz solar, a qual se torna esbatida como num dos vossos lindos crepúsculos, repletos de colorações e nuances admiráveis, como se a luz interpenetrasse todas as coisas.
A vegetação é extremamente interessante e bizarra, em comparação com a da Terra.
Imaginai um craveiro florescendo com suas raízes entrelaçadas na própria atmosfera do mundo, para fazerdes uma ideia do que estou descrevendo.
Poucas flores são mais ou menos semelhantes às dos vossos jardins e a maioria delas vos pareceriam extravagantes à primeira contemplação; caracterizam-se, porém, por sua indescritível e invulgar delicadeza.
                                     Livro Cartas de uma Morta - Psicografia Chico Xavier                                                    
                                 Para ter acesso a esta Obra, visite o nosso Espaço Cultural

   --------...--------           Cidade Espirituais               ----------...----------...--------- 

                Colonias Espirituais (Youtube) : http://youtu.be/GlS1UXU4r0I               

Quem fomos define onde você está...




---...---......---Livros, áudio-Books  e E-Books---...---...---



Audio Espírita - Violetas na Janela - Autor: Vera Lúcia & Marinzeck de Carvalho (ditado pelo Espírito Patrícia).


Sinopse: O enredo desta história é sobre a vida de Pátrícia Braghini, uma jovem espírita de 19 anos, filha de José Carlos Braghini e Anézia Alba Marinzeck Braghini,. A própria jovem é que nos conta sua história após seu desencarne em São Paulo (acidente vascular cerebral). Através de sua tia que psicografou o Livro, Patrícia nos relata sua vida após o desencarne, desde o seu resgate feito por amigos espirituais que a levaram para um Lar espiritual, situado sobre a cidade de São Paulo, a Colônia de São Sebastião,  até os momentos que se desenrolam dentro da mesma, trazendo-nos ensinamentos profundos e bem ilustrativos da vida após a Vida. É uma Obra cheia de informações e ensinamentos. 
---  Livro que faz parte da Coleção "A Vida no Mundo Espiritual", recebido e psicografado por Chico Xavier, tendo sido ditado pelo Espírito André Luis: Ação e Reação.
                                      Open publication - Free publishing - More andre luiz



--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
-049 - OS MUNDOS HABITADOS:------------------------------------------------------------------------------
    • 00. Os Mundos Habitados
    • 01. A Vida Planetária
    • 02. Os Tipos Físicos Planetários
    • 03. Os Mundos dos Não-Respiradores
    • 04. As Criaturas Volitivas Evolucionárias
    • 05. As Séries Planetárias de Mortais
    • 06. O Escape Terrestre

      

4 comentários:

  1. Nossa! que perfeição, vejo mais uma face ao fundo desta e tudo translucido, maravilhoso. Observastes o material que tirou a foto? as ranhuras ?

    ResponderExcluir
  2. Oi Su, esta foto foi tirada de um papel laminado bem liso, sem ranhuras, pelo menos superficialmente. Observou os três pontos de luz? Será o reflexo? Ou serão as luzes de um disco voador, hem? rsrsrs, a imaginação é fértil e geralmente dou muitas asas para ela,rsrsrs, mas tudo é possível,hehe...e parece que a figura principal está apreensiva, não acha? Feminina ou masculina Su? Sugere uma moradas? prédios? Beijão.

    ResponderExcluir
  3. Magnifica ppf Ianê e como diz a Suely no lado esq do ser estão ali outros rostos mas, não há dúvida quanto ao foco principal e bem descrita por si.
    Este ser parece que foi abruptamente interrompido do seu foco de atenção e forçado a olhar para outro lado.
    A esta velocidade de amostragens de transimagens verdadeiramente boas creio que depressa se irá chamar a atenção de que não são coincidências o que é postado.
    E estas postagens parece falar dizendo: Para vós seres da pequeníssima dimensão 3D o que mais será preciso fazer para vos tirar do ostracismo de interesses primitivos onde vos encarcerastes.

    ResponderExcluir
  4. Sim amigo Jacob, eles se nos apresentam e mandam mensagens através das imagens. É magnífico podermos ser um portador destas mensagens, é fascinante e alimenta nossos corações de verdades obscurecidas pela ignorância, mas estão aí, claras e óbvias para quem tem olhos para ver e ouvidos para ouvir e alma para sentir.

    ResponderExcluir