Transcomunicação Instrumental

Bem vindos!

Espaço destinado ao estudo, documentação e divulgação de pesquisas relacionadas à Transcomunicação Instrumental e a outros métodos.

Utilizaremos estes instrumentos na busca de parâmetros científicos, com o objetivo de elucidar e explicar a eternidade da consciência e a realidade existencial não materializada neste plano físico. O termo foi criado em 1980 pelo Físico alemão Erns Senkowsky e segundo os dicionários mais atualizados significa a comunicação com a verdade eterna ou comunicação transcendental.

O objeto da TCI

A TCI pesquisa através de experimentações e estudo, a transcomunicação entre os seres inteligentes que "vivem" no planeta Terra com os que existem em outras realidades. A alegada captação se dá através de aparelhos eletrônicos, como gravador, rádio, televisão, fax, telefone convencional, computador, celular, etc. e inclusive outros, especialmente projetados para tal.

Tipos de fenômenos pesquisados

- EVP (Eletronic Voice Phenomena), abreviatura em Inglês de fenômeno de voz eletrônica (Transcontatos): Alegada captação de vozes de outras realidades e/ou dimensionalidades, como as dos chamados "mortos" ou as de consciências que nunca viveram ou estiveram neste planeta ( alienígenas, etc.).

- Transimagens (Parapsicofotos, Transvídeos, etc.): São imagens captadas através de câmeras fotográficas e de vídeo, onde se utiliza várias técnicas, como a do Papel alumínio, TecNoir, água, etc.

Estaremos sempre interessados em pesquisas que tenham relação com novas formas de comunicação com o “Além”, desde que se possa de alguma forma, através de experiências sérias, colecionar e catalogar parâmetros que possam avaliar a existência de tais “fenômenos”.

Observação: As imagens captadas através da TCI necessitam, para a sua visualização e análise, de uma boa dose de paciência e percepção visual. Orienta-se que as visualizem num ambiente de pouca claridade, visto que algumas são diáfanas e/ou translúcidas.


- Translate /Traduzir:

Traduzir para ChinêsTraduzir para Espanholtraduzir para françêstraduzir para inglêstraduzir para alemãotraduzir para japonêsTraduzir para Russo

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Parapsicofoto

                                                    Senhor de barba                                             

Esta transimagem (transfoto ou parapsicofoto) foi captada através de uma técnica que utiliza um simples celular e um lençol bege. Câmera configurada no modo normal de captura, modo de cena noite, tamanho VGA, balanço de branco incandescente. Aproxima-se a câmera o máximo possível, desde que não turve o foco. Mantem-se a câmera no foco, tentando estabilizá-la ao máximo, para que a imagem não seja captada de forma "tremida" e aguarda-se pacientemente o surgimento da imagem que aos poucos vai se tornando mais visível até que se tome uma atitude mental de certeza e convicção ( isto eu não consigo ensinar como consegui-lo) e faz-se a tomada. De acordo com cada imagem, no momento inicial da percepção da mesma no seu espaço "transdimensional", pode-se ir configurando aos poucos a imagem da câmera, até que se perceba uma visibilidade moderada. Com o tempo e a prática, se consegue treinar a visão para a percepção de imagens, mesmo aquelas mais sutis e que parecem insignificantesApós a captação, se utiliza os filtros disponíveis em softwares de edição de imagem, sem exageros, apenas para tornar mais visível o que já se vê ou se percebe a olho nu, mesmo que apenas pouco delineado ou quase imperceptível. No meu caso eu costumo usar o Fast Stone Viewer e o Paint.Net. Os dois se complementam e me oferecem os filtros necessários para o meu propósito. 
Obs.: Para perceber imagens de faces, é necessário ficar atento aos olhos  para dimensioná-las de uma forma que enquadrem primeiramente os mesmos, percebendo-se a direção e até o sentimento que emana do olhar a ser captado. São sempre os olhos os mais visíveis e que nos dão a profundidade da imagem. Sugiro uma interação com a imagem, como se estivesse fotografando uma pessoa de "carne e osso", com consciência e portanto, emoções.
Obs.: As configurações da imagens da câmera podem ser adaptadas a cada tipo de imagem, dependendo do material ( alumínio, vegetal, água, etc.) que se usa na técnica aplicada, do ângulo enquadrado e da luminosidade presente no ambiente. Prefiro sempre a penumbra.

4 comentários:

  1. Ianê, faz lembrar um pouco a tão célebre foto de: Vincent van Gogh
    Boa foto e bom tutorial.

    ResponderExcluir
  2. Você sabe...havia pensado nisto, mas não falei nada e fiquei aguardando que alguém notasse. Você notou pois é muito observador e tem um olhar perfeito, pois observa e descreve as transfotos como ninguém. Muito obrigada amigo.

    ResponderExcluir
  3. É mesmoooo agora percebi. Os quadros dele eram pintados assim com estas características

    ResponderExcluir
  4. Notou Suely? Parece muito, os tons pastéis...comovedor...Quem será que encaminhou esta imagem? O que significa? Não conheço ninguém com este rosto.

    ResponderExcluir